30
Dom, Abr
0 Novas matérias

A Prefeitura de Ribeira, lançou edital de concurso público n° 001/2016, com a finalidade de preencher 23 vagas para cargos de níveis médio/técnico e superior. Os ganhos são variados entre R$ 880,00 e R$ 5.200,05 em carga horária de 30 e 40 horas semanais.

Cargos
A organização, aplicação e correção do concurso público serão de responsabilidade da CONSESP – Concursos, Residências Médicas, Avaliações e Pesquisas Ltda e as vagas são para os cargos de Assistente Social, Biólogo, Coordenador de CRAS, Dentista, Enfermeiro Padrão, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Médico, Nutricionista, Agente Comunitário de Saúde, Atendente de CRAS, Atendente de Farmácia, Auxiliar de Dentista, Auxiliar de Educação Infantil, Técnico em Enfermagem e Técnico em RX.

Inscrições
As inscrições serão feitas exclusivamente via internet, no site www.consesp.com.br, até o dia 25 de abril de 2016 (horário de Brasília).

Taxas
Ensino Médio / Técnico R$ 40,00;
Ensino Superior R$ 60,00.

Provas
As provas objetivas (escritas) serão realizadas provavelmente no dia 22 de maio de 2016, em locais a serem divulgados por meio de Edital próprio que será afixado no local de costume da Prefeitura, por meio de jornal com circulação no município e do site www.consesp.com.br, com antecedência mínima de 3 dias.

Gabaritos
O gabarito oficial e a prova objetiva (teste de múltipla escolha) serão disponibilizados no site www.consesp.com.br, por meio da busca por CPF/RG, entre as 13h e 18h da segunda-feira subsequente à data da aplicação da prova, e permanecerão no site pelo prazo de 5 dias.

Validade
A validade do concurso público será de dois anos, contados da homologação final dos resultados, podendo haver prorrogação por igual período, a critério da Administração

Nome N. de vagas Valor de inscrição
ASSISTENTE SOCIAL R$ 60,00
BIÓLOGO R$ 60,00
COORDENADOR DE CRAS R$ 60,00
DENTISTA R$ 60,00
ENFERMEIRO PADRÃO R$ 60,00
ENGENHEIRO AGRÔNOMO R$ 60,00
ENGENHEIRO CIVIL R$ 60,00
FARMACÊUTICO R$ 60,00
MÉDICO R$ 60,00
NUTRICIONISTA R$ 60,00
AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE
EQUIPE 01, MICRO ÁREA 02
R$ 40,00
AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE
EQUIPE 01, MICRO ÁREA 03
R$ 40,00
AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE
EQUIPE 02, MICRO ÁREA 05
R$ 40,00
AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE
EQUIPE 02, MICRO ÁREA 03
R$ 40,00
ATENDENTE DE CRAS R$ 40,00
ATENDENTE DE FARMÁCIA R$ 40,00
AUXILIAR DE DENTISTA R$ 40,00
AUXILIAR DE EDUCAÇÃO INFANTIL R$ 40,00
TÉCNICO EM ENFERMAGEM R$ 40,00
TÉCNICO EM RX R$ 40,00

ADRIANÓPOLIS, 16 de setembro de 2010 – A Audiência Pública da primeira filial da fábrica da Supremo Cimentos, foi realizada em Adrianópolis, com a presença dos diretores da empresa, o prefeito e vice-prefeito de Adrianópolis, representantes do IAP e Ministério Público, que compuseram a mesa. Na plateia, munícipes, tanto de Adrianópolis quanto de Ribeira, estiveram atentos e ansiosos para que suas dúvidas fossem sanadas.

E de fato, as dúvidas foram sanadas! Após uma explicação detalhada e minuciosa sobre todo o processo, desde a escolha de Adrianópolis, passando pelos estudos geográficos, o processo de construção, instalação, até a sua plena operação, os diretores da Supremo enfatizaram as melhorias na educação, saúde, transporte e outras diversas áreas.

Falaram também sobre os impactos que irão causar no meio ambiente, sobre as áreas diretamente e indiretamente afetadas e influenciadas, sobre os programas ambientais, para que o impacto seja também de cunho benéfico.

Geração de empregos
Na construção, serão 700 empregos gerados diretamente, dos quais a empresa pretende empregar 60% de residentes da região ou seja, 420 empregos.
Na fase de operação os empregos devem ser de 100 a 500 diretos e 400 indiretos.

Lincenças
O IAP libera a licença prévia em mais ou menos 30 dias, depois é preciso conceder a licença de instalação, que demora de 3 a 6 meses.

Inicio das obras
Segundo o parecer dos diretores da empresa e do IAP, já no começo do próximo ano, as bras já podem ser iniciadas.

Possibilidades da obra ser realizada
Em entrevista exclusiva À Folha de Adrianópolis, José Luiz Bolicenha, diretor do IAP, disse que a fábrica da Supremo, tem 99% de chances de ser aprovada e poder começar as suas obras logo de imediato com as licenças obtidas e deve percorrer 2,5 anos para a conclusão de sua construção.

A implantação da Unidade Industrial para Aglomerantes Hidráulicos (Cimento) será na Rua Januário Blaster Tranin, s/n no bairro Vila Bela em um investimento de R$ 120 milhões de dólares com uma capacidade de 750 mil toneladas/ano de cimento.

Abaixo o vídeo da maquete em 3D da fábrica.

Devido as quedas de energia elétrica, o Colégio Estadual Santa Bárbara, não exitou em empregar como prioridade uma quantia de verba do PDE (Plano de Desenvolvimento da Educação), para a aquisição de lâmpadas emergenciais para cada sala de aula, claro que ainda é insuficiente, mas pelo menos evita-se que com as quedas no período noturno, a situação se torne insustentável, na espera do retorno da energia dentro de pouco tempo.

Porém, nem sempre isso acontece, pois ficamos na escuridão, no aguardo de um breve retorno e muitas vezes acabamos dispensando os alunos, porque a energia retorna depois do horário das aulas, de madrugada ou só no outro dia de manhã. Estamos nos prevenindo, mas aguardando resultados positivos das ações da COPEL nesse sentido, para evitar os apagões relâmpagos que causam transtornos á vida escolar.

Até então as ruas: França Martins e Jacinto Straub contavam com tubulações de 32 polegadas e em apenas um lado da rua, para fazer a ligação de uma nova casa que por ventura estivesse no outro lado, o asfalto tinha que ser furado para fazer o ligamento na rede de água, sem contar que a mina "Fernando" está operando apenas em 10% de seu total, devido as chuvas que ocasionaram a turbidez na água, hoje a Sanepar está investindo cerca de R$ 300 mil em obras em Adrianópolis só nas duas novas minas, uma atráz da EMATER, que já está em funcionamento e outra próxima a Igreja Católica, em que os projetos e a topografia do campo já estão feitas, foram gastos 160 mil reais.

O que está sendo feito hoje é a ampliação nas duas ruas acima citadas, para tubulações de 50 polegadas, que segundo João Fransisco Filho da Sanepar Adrianópolis, irá proporcionar uma pressão da água maior para as casas abastecidas nesta área, e sendo estendida para ambos os lados da rua, evitando a degradação do asfalto, problema que já temos.

Obras na rua França Martins, de tubulações de 32 para 50 polegadas.


A empreiteira contratada é a Silesa de Curitiba, porém os funcionários que estão trabalhando são de Adrianópolis, ainda segundo a Sanepar Adrianópolis, as calçadas devem continuar abertas sem a concretagem pois a tendência do solo é afundar, fazendo com que tenham que ser refeitos, para controlar esse evento, a Sanepar ficará monitorando os locais e após a acentação completa do solo, que demoram em média 1 mês, será feito o concretamento e a limpeza dos locais trabalhados. As duas ruas são as ultimas a receberem a ampliação na cidade.