19
Sáb, Ago
1 Novas matérias

Mesada é ajuda que os pais precisavam

Finanças pessoais
Tipografia

Cansados de tantos pedidos de dar dinheiro para seus filhos, a mesada pode ser a solução para a questão financeira, não só dos pais,mas também de seus filhos a curto e longo prazo. Embora a maioria dos pais brasileiros não dão mesada aos filhos, nós deveriamos rever essa posição.

Sempre os especialistas em educação financeira pedem aos pais que utilizem a mesada ou semanada (que é o ato, não obrigatório, dos pais dar uma quantia em dinheiro aos seus filhos, mensalmente ou semanalmente) para que seus filhos comecem a aprender, desde cedo, a controlar suas finaças pessoais da melhor forma possível, a prática!

Obviamente que os pais devem auxíliar seus filhos para que o dinheiro seja usado da melhor maneira possível, mas nunca interfirindo diretamente nas escolhas deles, por exemplo:

A criança quer comprar um brinquedo, em um dia qualquer, em que vocês tenham ido a uma loja, como não é nenhuma data especial, aniversário, natal, dia das crianças, etc, você pode sugerir a ela ir guardando uma quantia da mesada para poder comprar o brinquedo futuramente, caso ela ainda não tenha o valor total do brinquedo, jamais dê o restante do dinheiro,mesmo que seja uma pequena quantia que falte, pois assim não teria um reconhecimento de econômia para a criança, também evite adiantamentos de mesada.

JAMAIS corte a mesada de seu filho após um mal desempenho na escola ou por um mal comportamento em casa ou com amigos, ele precisa entender que isso não é um jogo de bonificação ou um presente caso as notas aumentem, isso poderia desenvolver uma personalidade mercenária nas crianças, que só tirariam notas boas caso tivessem algum estimulo financeiro. Essa questão é unanimidade entre os especialistas em educação financeira infantil, algo raro de acontecer, sempre há alertas para que os pais ofereçam ajuda, livros, atenção, apoio, mas nunca dinheiro sobre a questão do desempenho escolar.

Apartir de quando posso começar a dar mesada a meus filhos?
Apartir dos 3 anos de idade, as crianças já começam a ter noção de que o papelzinho colorido e as moedinhas servem para comprar doces e brinquedos, uma ótima idade para que elas já possam receber uma quantia, bem pequena, por mês ou semana. Para crianças maiores de 7 anos, deve haver uma conversa junto aos pais, para que seja definido um valor X, para que a criança possa controlar seus gatos e fazer suas finanças para projetos a curto prazo. Para adolecentes os especialistas recomendam deixar bem claro, logo no começo, para que se destinará esse valor pago na mesada e o que não pode ser comprado, como bebidas alcóolicas, por exemplo. Prefira dar semanada para crianças de até 6 anos, pois um mês pode parecer uma eternidade para elas, utilize um calendário semanal para ela ver a passagem dos dias.

Qual o valor que devo dar na mesada?
Recomenda-se estipular uma quantia bem pequena, quando a criança tenha 3 anos, e após os 6 anos, uma quantia não muito alta, para poder criar uma educação de economia, nem muito baixa, algo que a criança maior de 7 anos só possa comprar balas por exemplo. Sugere-se que seja dado uma quantia de R$ 1,00 para cada ano de vida entre os 3 a 6 anos de idade, assim uma criança de 4 anos, ganharia semanalmente 4 reais. Depois dos 6 anos a criança já consegue ter uma melhor organização, ajude a fazer um poupança para projeto a curto prazo, como um DVD de jogo por exemplo. Aos 11 anos, você já pode transformar a semanada em mesada e o valor deve ser ajustado na conversa com os pais.

E se ele gastar tudo em um único dia?
Isso é normal acontecer nas primeiras vezes, mas não banque o chato falando um monte de coisas, não critique, não ofenda e muito menos dê adiantamentos ou bonificações, ele deve aprender as consequencias de seus atos, aproveite para usar o bom humor para ensinar ele a repensar no como gastar sua semanada/mesada.

O que devemos ensinar também, é definir a diferença entre, necessitar e desejar. Definir e RESPEITAR o dia da mesada é outro fator importante na educação. Também não devemos confundir mesada como se fosse um salário, você não a fará trabalhar por uma mesada, ela não precisa nem saber quanto você ganha, mas você deve deixa-la a par de contas de agua, luz, telefone, impostos como IPTU, IPVA, total das compras no supermercado, etc. Lembre-se que é muito importante você NÃO MENTIR, em hipótese alguma. Não use a mesada como um instrumento de controle sobre os filhos, mas sim, uma ação de educação que trará lições para a vida inteira.