24
Sex, Nov
0 Novas matérias

Relembrando nossa história: Aos 57 anos de Adrianópolis

Adrianópolis sobre as estrelas. Foto: Junior Krasota

História
Tipografia

"Esta é a pacata cidadezinha de Adrianópolis. Cidade tranquila do Interior... Porém aqui, a natureza nos premia com sua exuberante beleza natural, aqui se vive mais perto de Deus, pois pisamos nesse chão sem medo de ser feliz!"

 

“Andamos por este município e vemos sua evolução, seu progresso”.

 

 “É um lugar de paz e, aos 57 anos, já é uma cidade 'madura'”.

 

“Pedimos a Deus que, imbuídos deste espírito, as autoridades de Adrianópolis possam fazer esta cidade continuar crescendo. Adrianópolis é uma cidade, que conta com a sabedoria do povo e com a Mão de Deus para seguir trilhando o caminho do progresso e com esta celebração de aniversário, mais um passo será dado para o futuro”.

 

Vista aerea do Centro de Adrianópolis.
Vista aerea do Centro de Adrianópolis. Foto: Arquivo da Prefeitura Municipal de Adrianópolis.

A Administração Municipal busca o Crescimento Econômico Social combinado com a preservação da qualidade de vida do interior, o que é um privilégio para os seus moradores e um desafio constante para o Prefeito Municipal Alcides Rodrigues Bassete e sua equipe de trabalho.

No entanto, desafios não são problemas para um município que tem História de gente hospitaleira, amiga, habituada ao trabalho duro no Campo e na Zona Urbana. Quem visita Adrianópolis, sai daqui com vontade de retornar. Muitos voltam e fixam moradas e se tornam mais um de nós.

 

Data de Emancipação Político Administrativo:

25 de Julho de 1960.

Centro da Cidade de Adrianópolis/PR- Foto Lúcia Santos.

Acompanhe abaixo a parte Histórica deste Município que completa 57 anos de “Emancipação Político Administrativa no dia 25 de Julho de 2017”

O Município 

O Município possui área total de 1.349 km², está a uma altitude de

154m em relação ao nível do mar e distam 134,90 km da capital do estado. Está localizado na área Metropolitana de Curitiba.

Adrianópolis tem como municípios paranaenses vizinhos: a leste, Cerro Azul; a Sul, Tunas do Paraná e Bocaiúva do Sul. No Estado de São Paulo, os municípios de Ribeira, Itaoca e Iporanga constituem fronteira ao Norte, e Barra do Turvo constitui fronteira a Leste do município.                 

Vista aerea de Adrianópolis. Foto: Arquivo da Prefeitura Municipal de Adrianópolis.

Atividades produtivas:

 

Agricultura (subsistência) Milho, tubérculos, verduras, feijão, banana, mel.
Pecuária: Bovinos, Suínos.
Serviços Artesanais em palha e fibras e industrializados tais como: Rapadura, taiada, doce de laranja, doce de abóbora, farinha de mandioca, apressado, pamonha de milho verde, paçoca de amendoim, paçoca de carnes de Porco socadas no pilão e de frango caipira. Artesanato em palha, em madeira, em cipó, Taboa, bambu, mel e outros.
Extrativismo: Madeira em tora para papel e celulose (Pinus).
Comércio: Lojas, Mercados, Feiras de produtores, padarias e bares.

Leite - COPLAR.

FABRICA DE CIMENTO.

 

Indústria dominante:

 

Produtos minerais não - metálicos.

Produtos alimentares.

Indústria de mineração. Industria Cimenteira

 

População atual Urbana e Rural;

 

Total de Habitantes:

População 2010 

6.376 habitantes.

IBGE-2010

  • POPULAÇÃO URBANA: 2060 HABITANTES.
  • POPULAÇÃO RURAL: 4.316 HABITANTES.

 

IDH(M):

Seu Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH) é de 0,683 o que lhe atribui a 374º colocação entre as 399 cidades paranaenses. 

 

Formação Administrativa

São encontradas diversas versões sobre o histórico do atual Município de Adrianópolis, sendo que a região é localizada num ponto de passagem, na divisa entre o Estado do Paraná e de São Paulo. Assim, a história de Adrianópolis aqui apresentada utiliza como base a observação de construções históricas e do histórico de ocupação da região como um todo.

Em 1624, foram abertas as primeiras estradas de Bocaiúva do Sul até

Ribeira, passando pela localidade de Epitácio Pessoa, o que deu início à ocupação local. Antes de 1920 estas terras pertenciam ao Estado de São Paulo, após a abertura das estradas as terras se tornaram um distrito de Bocaiúva do Sul.

Epitácio era uma vila composta por casas comerciais, igreja, residências, cartório e delegacia próprios.

Durante a Revolução Paulista de 1924, as tropas abriram uma nova estrada que também passava pelo Distrito de Epitácio Pessoa para o transporte de mercadorias. Esta estrada cruzava as terras pertencentes a Alcides Batista Dias, a fazenda Paranaí. Com a Revolução Getulista, em 1930, a região foi palco de lutas armadas e até hoje é possível encontrar sinais destas lutas ao encontrar fuzis usados na batalha revolucionária.

Foi também na época da Revolução de 1930 que o Distrito teve seu nome modificado, de Epitácio Pessoa, para Paranaí, por motivos políticos. 

Em 1932, utilizou-se a estrada que tinha sido utilizada como rede de ligação para tropas para construir a BR-476, que atualmente liga Adrianópolis a Curitiba.

Pouco tempo depois da construção da estrada, em 1937, uma mina local foi adquirida pelo pioneiro Dr. Adriano SEABRA da Fonseca, a primeira pessoa a instalar uma indústria de mineração no município. Nasceu, então, a Empresa Plumbum S.A, empresa de capital estrangeiro- (Grupo Francês) com uma filial no país. Em 1954, a Plumbum tornou-se uma fonte motora na indústria regional, sendo responsável por maior parte dos empregos registrados na região.

O Distrito de Paranaí foi desmembrado de Bocaiúva do Sul no dia 25 de julho de 1960, pela Lei Estadual n° 4245/60, tornando-se o Município de Adrianópolis, em homenagem ao fundador da Plumbum S.A. Sua instalação ocorreu em 15 de novembro de 1961, quando o primeiro prefeito, Eros Ruppel Abdalla, tomou posse.

Adrianópolis foi incluída na Região Metropolitana de Curitiba em 1995, pela Lei Estadual n° 11.096/95. No mesmo ano, a Plumbum encerrou suas atividades, com o fim do minério, o que causou uma crise econômica no município. Os empregados foram demitidos e muitos abandonaram a cidade em busca de melhores condições de vida. A Vila dos Operários é, até hoje, uma cidade fantasma. Comparando o recenseamento de 1991, antes do fechamento da empresa, e o de 1997, após o fechamento, pode-se notar uma taxa de crescimento de -1,15%.

Porém a expectativa é de que num futuro não muito distante o crescimento demográfico volte a crescer, pois temos expectativas de desenvolvimento sócio  - econômico para o município que deverá ofertar oportunidades de emprego e renda e com isso, muita gente deverá instalar-se  novamente em Adrianópolis.

Sob um enfoque não passadista, mas de valorização do elemento humano, da tradição e da estreita relação de Adrianópolis como tempo presente, a evocação do passado tem aqui o papel de condução explicativa e de reflexão sobre desafios futuros, a fim de prospectar dias melhores para os administradores, profissionais, funcionários e para todo o povo, razão de ser desta cidade nos seus 57 Anos de serviços prestados à sociedade.

 

Adrianópolis nos seus 57 Anos

A IMPORTANCIA DE SE FAZER  um “Resgate Histórico” dos diversos fatos que marcaram essa trajetória desde o início até os dias atuais tem uma razão simples: “História se Registra”. 

Ela nos importa hoje, mas muito mais á futura geração, amanhã.

Sejamos um pouco altruístas e realistas: O que seria da História sem registro? Imaginemos dois extremos: Se nunca tivessem registrado a evolução humana, conquista do espaço pelo homem ao pisar na lua pela primeira vez, a arquitetura o urbanismo, a geologia, a geografia, a agronomia e tantos outros fatos decisivos que ocorreram na História, certamente hoje não teríamos parâmetros, nem história, nem identidade. Que mundo seria o nosso?

É por isso que Adrianópolis precisa ter o seu registro. Por razões simples e ao mesmo tempo complexas. 

Somos nós, Pessoas, sociedade e comunidades, as peças fundamentais neste processo de organizar a construção dessa História no dia - dia. Não há História se estas não forem registradas.

 

Tempos Modernos: Adrianópolis procura demonstrar sua história de forma fiel, um registro honesto e importante do que fomos, do que somos e do que queremos ser, em todos os níveis de cidadania. 

Nas dezenas de páginas desta publicação você vai encontrar registros através de imagens que mostram como o município de Adrianópolis evoluiu em vários sentidos, desde o desenvolvimento social até temas mais específicos, como a acessibilidade

 

Acreditar que nós podemos muito. Nós podemos transformar.  

O Município de Adrianópolis ano a ano, busca caminhos e propostas para que sejamos destaque local, por um Estado e um País melhores. Mas se pensarmos globalmente, por um “Mundo Melhor, mais justo e mais igualitário.”

 

Adrianópolis - Uma Cidade que deu certo!

Adrianópolis é uma Cidade que tem por Unidade Mantenedora o Governo local através da Prefeitura Municipal - atual Prefeito SR: Alcides Rodrigues Bassete "Cid do banco" e vice-prefeito Sr. Vandir veterinário, sendo vinculado ao Governo do Estado do Paraná, e faz parte da Região Metropolitana de Curitiba. O Paraná conta com 399 municípios e todos têm uma história que evidenciam seu valor, porém para nós Adrianopolitenses, Adrianópolis é inigualável! Ninguém em nossa concepção supera a admiração o amor e o respeito que temos por nossa Cidade.

Podemos afirmar que Adrianópolis hoje, é um gigante que oferece grandes possibilidades de desenvolvimento sócio-econômico e por sua vontade de crescer ainda mais! 

Foram mais de cinco décadas de trabalho intenso, para se chegar ao que somos hoje. E estamos dispostos a continuar trabalhando intensamente para alcançarmos os objetivos propostos de forma a concretizá-los para o bem comum da atual e das futuras gerações.

Trabalhos importantes já foram realizados para definir a cara de nossa sociedade e de planejamento integrado para um desenvolvimento mais equilibrado e fundamental para o avanço econômico e social de Adrianópolis. Obras que se diga novamente tiveram a contribuição de profissionais competentes e todos foram essenciais para que isto se concretizasse, porém, nota-se que nos dias atuais, esse desenvolvimento abrangente a atual situação do município, conta com grandes expectativas de um futuro promissor, de desenvolvimento, de comprometimento das autoridades locais e de participação popular, nota-se que o povo, tem acompanhado diretamente esse desenvolvimento tão sonhado. É dessa importância e desse avanço popular que temos orgulho em citar, pois essa é a intenção da Gestão Atual: Trazer para as decisões a participação de todos os seguimentos da sociedade. Entendemos que ninguém caminha ou cresce sozinho. Queremos crescer juntos, conquistar juntos, comemorar juntos todas as benfeitorias.

Sabe-se que com o Fechamento da Empresa de Mineração PLUMBUM S/A no ano de 1995, o Município de Adrianópolis enfrentou uma das piores crises econômicas da época, muitos desafios, pois acabava com o fechamento da empresa que era a maior força econômica do município, famílias inteiras que tinham seu sustento aqui foram  pra outras localidades em busca de trabalho e de sobrevivência, á cada semana saia uma mudança da Vila Operária, “Panelas de Brejaúvas”. A convivência diária com a comunidade que era constante, tudo acabou. Mas o Município continuou sua trajetória com a população que aqui se manteve... (Verdadeiros guerreiros que seguraram com muita garra a desestabilidade econômica da época).

Mineradora Plumbum.
Mineradora Plumbum. Foto: Arquivo Publico Municipal

Hoje, superados esses desafios com muito trabalho, muita vontade de vencer... Temos caminhado bastante, mas os desafios ainda existem! Porém, temos uma característica muito especial que só os que acreditam possuem: - A esperança, a fé e a certeza de que no amanhã haveremos de superar as expectativas, pois é para essa possibilidade que estamos voltados!

Para um futuro promissor, na certeza do pleno desenvolvimento social e humano.

Sabemos que Adrianópolis tem novos caminhos a vencer, mas, apesar das intempéries vividas, conclui-se que essa evolução já é impressionante. Completar 57 anos já é por si só, uma data emblemática, pois representa um marco para nossa História.  Para Adrianópolis, essa idade representa um conjunto de conquistas. 

Pretendemos que Adrianópolis alcance sua total plenitude no cumprimento de sua missão e trabalhamos para que isso aconteça. Assim, sem sombra de dúvidas, somos uma referência para os profissionais e a sociedade que construíram e continuam construindo a Adrianópolis de amanhã.

Esperamos de forma positiva o progresso para toda a nossa população, é pra isso que estamos trabalhando incansavelmente. O objetivo é AVANÇAR sempre e a Meta é VENCER!  Temos propostas para a instalação de Várias Fábricas de cimento no município, dentre elas: Supremo, Votorantim, Plumbum, dentre outras, e com esses empreendimentos concretizados, significa que teremos estabilidade econômica e garantia de qualidade de vida com dignidade, isto é, geração de emprego e renda para toda a população do município e região, fortalecendo o desenvolvimento e o progresso sustentável em Adrianópolis e no Vale do Ribeira. A perspectiva de que teremos um futuro promissor já é realidade e de que seremos a “Capital do Cimento”, é uma certeza!

 

Inovações tecnológicas viram salto em 57 anos de Adrianópolis:

 

Imagine a vida sem internet. As notícias demorariam intermináveis horas para chegar ao seu conhecimento. Ter notícias de um parente ou amigo distante dependeria de uma boa letra sobre o papel da carta que levaria dias para ser entregue ao destinatário, mesmo com toda a eficiência dos correios.

E se também os telefones não existissem com uma conexão instantânea ou a praticidade de levá-los no bolso? E se não houvesse energia elétrica, esgoto, água encanada, estradas pavimentadas ligando todos os bairros á sede ou nossa cidade com a BR476 asfaltada com acesso á Capital e á outras cidades? A gente nem se dá conta, mas não faz tanto tempo assim que nossa vida ficou muito mais fácil...

Voltemos o relógio da História para meados da década de 30. Em Paranaí as inovações tecnológicas chegavam a conta-gotas. Muitas coisas desta natureza talvez tenham sido trazidas na época da Revolução pelo exército em 1930/1932. 

Tecnologia pra muitos que viveram nesse tempo, nesta região, não existia. 

A produção local de modernos e revolucionários aparatos sequer era imaginada. O Estado, espremido entre duas potências políticas, São Paulo e Rio Grande do Sul, se mantinha na pacata e inofensiva cordialidade de ser uma espécie de quintal do vizinho do Norte. As novidades técnicas serviam basicamente para melhorar o desempenho do estado agrícola que ainda não tinha aprendido a andar sozinho.

O que, então, separa aquele “Paranaí Rural” de mais de 57 anos atrás dos dias atuais é impressionante! 

Houve ainda nos últimos anos e ainda há ofertas de cursos de Educação á Distância com Pólo em Adrianópolis através do ITDE, implantação de Tele Centros na sede e em vários bairros inclusive possibilitados na Gestão Atual, que fez inaugurações de vários tele centros em bairros que jamais poderíamos imaginar. 

Hoje em Adrianópolis, sede e bairros, as escolas estaduais, contam com laboratórios de informática. Ficamos felizes com o grande passo que tivemos e com a acessibilidade á maioria das camadas sociais, proporcionando uma infraestrutura física que melhora a qualidade de vida da população e dos estudantes. Até porque, vimos evolução em lugares onde não se podia imaginar que isso seria possível e foi! Sabemos que temos muito ainda o que avançar e vamos avançar! Porque Adrianópolis trilha um caminho planejado e sabe para onde vai e aonde quer chegar!

Sem deixar de falar de uma das maiores obras já realizada nesses 57 anos de história, que foi a pavimentação asfáltica da BR-476 que antes era um caos e hoje incomparável!

 

Vejamos nas imagens abaixo, por exemplo, o antes e o depois da BR-476 que liga Adrianópolis á Curitiba:

BR 476 - Há tempos atrás. Foto: Arquivo.
BR 476 - Há tempos atrás. Foto: Arquivo publico.

 

Situação da BR 476 em tempos de chuva:

Se a situação era assim, nessa época em que as pessoas já tinham carro, e também já podíamos contar com a linha de ônibus da Empresa Cerro Azul que ainda permanece aqui na linha Adrianópolis á Curitiba, imaginem em tempos anteriores a este! Muita gente que necessitou ser hospitalizada por motivo de doenças ou parto perderam  a vida nesta dificuldade toda  e houve até quem nasceu na estrada! Tempos difíceis! Muita gente nossa morreu acreditando e sonhando que um dia essa situação mudaria! E realmente Mudou! Pena que muitos não ficaram pra ver!

Veja abaixo a realidade atual. Depois de muita luta, enfim o asfalto chegou para facilitar a vida de todos!

Mais uma conquista de nossa gente!

Mais um marco importante na história de nossa terra!

BR-476 Asfalto nos dias atuais. Foto: Lúcia Santos.
BR-476 Asfalto nos dias atuais. Foto: Lúcia Santos.

 

SUPREMO SECIL CIMENTO 

Produz Cimento Portland ensacado e a granel e atende toda a região Sul do Brasil, além do estado de São Paulo.

Conta com um rigoroso controle de qualidade e realiza ensaio diariamente em seus produtos, tudo para garantir um cimento de excelente qualidade e rendimento.

A Supremo também se destaca pelo nível de excelência no atendimento, buscando relações mais próximas e duradouras com os parceiros comerciais.

È por essas e outras conquistas que com certeza ainda virão, que Comemoramos com alegria esses 57 Anos de Emancipação Político Administrativo e convidamos  o Povo de Adrianópolis e todos os amigos que como nós aprenderam a amar e respeitar esse lugarzinho tão especial que cativa a todos com suas exuberantes belezas Naturais , com suas características  inigualáveis e inconfundíveis e que nos faz perceber que vivemos no melhor lugar do mundo e que viver aqui não tem preço!

Foto: Reprodução - Supremo Secil Cimentos
Foto: Reprodução - Supremo Secil Cimentos

PARABÉNS ADRIANÓPOLIS!

Parabéns ao nosso povo merecidamente que aqui se instalaram ajudando a construir nossa História!

Parabéns á todas as Autoridades que já lutaram e aqueles que continuam lutando por uma cidade ainda mais fortalecida, sustentável e de sucesso! De forma muito especial, aos seus administradores: 

Sr. Eros Ruppel Abdala - 1° Legislatura;

Sr. Alcy Mello 2° e 4° Legislatura;

Sr. Loiziel Ruppel Bittencourt popular Zuza  - 3° Legislatura;

Sr. Osmar Maia - 5°, 7° e 11° Legislaturas;

Sr. Agertino Milani - 6° Legislatura;

Sr. Teodoro Marques de Oliveira – 8° e 10° Legislaturas;

Sr. José Carlos dos Santos (SUKITA) - 9° Legislatura;

Sr. João Manoel Pampanini - 12° e 13° Legislaturas;

Sr. Alcides Rodrigues Bassete 14° Legislatura.

Totalizando  9 administradores  que com fé e confiança desempenharam um trabalho  em prol do desenvolvimento sócio econômico, acreditando em dias melhores e nas conquistas tão sonhadas por nossa gente!